quarta-feira, 18 de agosto de 2010

O Último Mestre do Ar


Idealizei, há uns dois anos, como seria esse filme caso fosse produzido. O impressionante é que está exatamente como eu pensei, e até melhor, mas o seu grande barato mesmo é a trama que mexe com o nosso imaginário, aguçando o delírio milenar compartilhado por várias culturas da espécie humana - se não for por todas - obter o total controle sobre os quatro elementos aristotélicos: Terra; Fogo; Água; e Ar.
Bastasse que controlássemos apenas um deles. Há quem diga, ainda, que já domamos muito bem o fogo, a força nuclear fraca, etc.

No entanto, penso que ainda há muito o que controlar, a começar pelo controle do nosso lixo através da reciclagem dos materiais nele aproveitáveis.

Tá bom, tudo bem, mas acho mesmo que o filme vai ser muito bom! E eu vou assistir.


Marlon M4