sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Merenda Saudável

ALIMENTAÇÃO ESCOLAR

Comer bem é de lei

Já existem várias normas regulamentando o que as cantinas podem vender, mas falar da importância da boa alimentação é papel da escola.
Foto: Mitch Hrdlicka
Frutas, cereais, leite e derivados são itens importantes para um cardápio nutritivo e atraente

Todo mundo sabe da importância de comer bem: traz benefícios para a saúde, ajuda a nos manter ativos para realizar as tarefas do dia a dia e melhora até o humor. Uma alimentação saudável é aquela que reúne todas as substâncias químicas de que o corpo precisa para funcionar corretamente. Requer muita diversidade de ingredientes em todas as refeições, com equilíbrio entre carboidratos, proteínas, gorduras, vitaminas e minerais. Na escola, um espaço ocupado por crianças e jovens, isso se torna ainda mais relevante. Porém todo mundo sabe que a oferta de alimentos saudáveis nas cantinas e lanchonetes que funcionam dentro das escolas costuma ficar bem abaixo do desejável. Por questões de praticidade, custo e armazenamento, é mais fácil encontrar produtos industrializados, que têm prazo de validade maior - mas causam mais danos à saúde que os alimentos in natura. 

O domínio dos salgadinhos, doces e chocolates, porém, já é questão de saúde pública. Há dois anos, a Sociedade Brasileira de Pediatria publicou uma compilação de diversos estudos sobre o tema, que mostra que o aumento do número de crianças com excesso de peso varia de 10,8% a incríveis 33,8% conforme a cidade ou região. Diversos outros problemas, como diabetes, hipertensão arterial, alterações ortopédicas e elevação dos níveis de colesterol e triglicerídeos, têm se tornado frequentes entre a garotada.

Leia mais:

Como fazer uma boa merenda


...

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Crianças que comem junk food têm QI mais baixo


Dieta de lixo afeta desenvolvimento

Todo mundo sabe que dietas saudáveis criam crianças saudáveis. E, aparentemente, criam bons cérebros também. De acordo com uma matéria da France 24 International News, citada pelo PlanetGreen, bebês que têm dieta alta em comidas processadas e açúcares podem ter um QI mais baixo quando crescerem. Isto está em um estudo publicado no Journal of Epidemiology and Community Health, da Inglaterra.

É o mais amplo estudo deste tipo já feito, e incluiu quase 14 mil crianças nascidas no oeste da Inglaterra entre 1991 e 1992. A informação foi compilada através de um questionário detalhado preenchido por pais, sobre a dieta de seus filhos. Foram incluídos na lista três padrões de dieta. Uma incluiu crianças que comeram  muito alimentos processados, outra uma dieta mais tradicional, com carnes e vegetais, e outra, mais "consciente", englobava crianças com dietas altas em frutas,  vegetais, macarrão e arroz.

Das 4000 crianças das quais se obtiveram dados, houve uma diferença notável de QI entre aquelas que comiam junk food  e aquelas de dietas mais conscientes na primeira infância - de 106 contra 101. A diferença pode parecer pequena, mas de acordo com a autora do estudo, Pauline Emmett, ficou aparente o impacto das dietas das crianças em sua habilidade de lidar com o conhecimento e com a vida. "E nós levamos em conta a educação materna, classe social e idade das mães, onde viviam, ambiente familiar, tempo em frente da tevê e coisas assim", diz ela. Segundo Emmett, a diferença ocorre pela falta de nutrientes necessários a um crescimento saudável.

Foto: Creative  Commons


Fonte: Planeta Urgente

...

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

SIGNIFICADO DE ALGUMAS EXPRESSÕES


"O pior cego é o que não quer ver"


Significado: Diz-se da pessoa que não quer ver o que está bem na sua frente. Nega-se a ver a verdade. 
Histórico: Em 1647, em Nimes, na França, na universidade local, o doutor Vicent de Paul D'Argenrt fez o primeiro transplante de córnea em um aldeão de nome Angel. Foi um sucesso da medicina da época, menos para Angel, que assim que passou a enxergar ficou horrorizado com o mundo que via. Disse que o mundo que ele imaginava era muito melhor. Pediu ao cirurgião que arrancasse seus olhos. O caso foi acabar no tribunal de Paris e no Vaticano. Angel ganhou a causa e entrou para a história como o cego que não quis ver. 


"Andar à toa"


Significado: Andar sem destino, despreocupado, passando o tempo. 
Histórico: Toa é a corda com que uma embarcação reboca a outra. Um navio que está "à toa" é o que não tem leme nem rumo, indo para onde o navio que o reboca determinar. Uma mulher à toa, por exemplo, é aquela que é comandada pelos outros. Jorge Ferreira de Vasconcelos já escrevia, em 1619: - Cuidou de levar à toa sua dama. 


"Onde Judas perdeu as botas"


Significado: Lugar longe, distante, inacessível. 
Histórico: Como todos sabem, depois de trair Jesus e receber 30 dinheiros, Judas caiu em depressão e culpa, vindo a se suicidar enforcando-se numa árvore. Acontece que ele se matou sem as botas. E os 30 dinheiros não foram encontrados com ele. Logo os soldados partiram em busca das botas de Judas, onde, provavelmente, estaria o dinheiro. A história é omissa daí pra frente. Nunca saberemos se acharam ou não as botas e o dinheiro. Mas a expressão atravessou vinte séculos. 


"Quem não tem cão caça com gato" 


Significado: Ou seja, se você não pode fazer algo de uma maneira, se vira e faz de outra.
Histórico: Na verdade, a expressão, com o passar dos anos, se adulterou. Inicialmente se dizia "quem não tem cão caça como gato", ou seja, se esgueirando, astutamente, traiçoeira-mente, como fazem os gatos.


"Da pá virada" 


Significado: Um sujeito da pá virada pode tanto ser um aventureiro corajoso como um vadio. 
Histórico: Mas a origem da palavra é em relação ao instrumento, a pá. Quando a pá está virada para baixo, voltada para o solo, está inútil, abandonada decorrentemente pelo homem vagabundo, irresponsável, parasita. Hoje em dia, o sujeito da "pá virada", parece-me, tem outro sentido. Ele é o "bom". O significado das expressões muda muito no Brasil com o passar do tempo.


"nhenhenhém"


Significado: Conversa interminável em tom de lamúria, irritante, monótona. 
Histórico: Nheë, em tupi, quer dizer falar. Quando os portugueses chegaram ao Brasil, eles não entendiam aquela falação estranha e diziam que os portugueses ficavam a dizer "nhen-nhen-nhen". 


"Pensando na morte da bezerra" 


Significado: Estar distante, pensativo, alheio a tudo. 
Histórico: Esta é bíblica. Como vocês sabem, o bezerro era adorado pelos hebreus quando se afastavam de sua religião e, em outras ocasiões, sacrificados a Deus num altar. Quando Absalão, por não ter mais bezerros, resolveu sacrificar uma bezerra, seu filho menor, que tinha grande carinho pelo animal, se opôs. Em vão. A bezerra foi oferecida aos céus e o garoto passou o resto da vida sentado do lado do altar "pensando na morte da bezerra". Consta que meses depois veio a falecer. 


"Não entender patavina" 


Significado: Não saber nada sobre determinado assunto. Nada mesmo. 
Histórico: Tito Lívio, natural de Patavium (hoje Pádova, na Itália), usava um latim horroroso, originário de sua região. Nem todos entendiam. Daí surgiu o Patavinismo, que originariamente significava não entender Tito Lívio, não entender patavina.


"Sem eira nem beira" 


Significado: Pessoas sem bens, sem posses. 
Histórico: Histórico: As casas do Brasil Colonial possuíam telhado formado por três linhas de telhas sobrepostas. Quando chovia, estes planos lançavam as águas para a rua e para o fundo do terreno. Abaixo do telhado, havia detalhes, chamados de eira, beira e entre beira, que serviam não só como adorno, mas também para distinguir as diferentes classes sociais dos proprietários. Quanto mais detalhes, mais rico o dono da casa. Assim, uma casa que não tivesse eira nem beira mostrava a condição humilde de seu dono! 


"Feito em cima das coxas" 


Significado: Quando alguém faz algo sem muito zelo ou sem qualidade. 
Histórico: Na época da escravidão no Brasil, os escravos doentes ou impedidos de alguma forma de realizarem trabalhos pesados eram destinados a realizar uma tarefa teoricamente fácil. Eram os responsáveis por moldar em suas coxas o barro quente que seria utilizado como telhas. O problema é que cada escravo tinha a coxa de tamanho e formato diferentes e, por isso, as telhas eram desiguais. Quando o telhado era montado, ficava torto e com a aparência de que tinha sido malfeito. Daí o surgimento da expressão, costuma-se dizer logo que aquilo foi feito nas coxas. 


"Promessa para inglês ver" 


Significado: Algo que visa apenas às aparências. 
Histórico: Em 1824, durante o período de reconhecimento da nossa independência, os ingleses deram ao Brasil um prazo de sete anos para abolir o tráfico negreiro. Em 1831, quando ia expirar o prazo dado pelos ingleses, o Padre Feijó, então Ministro da Justiça, elaborou uma lei tão confusa sobre o julgamento e as penas impostas aos traficantes de escravos que a sua aplicação era inviável. 


"Vai tomar banho" 


Significado: Quando alguém aborrece a nossa paciência, falamos esta frase! 
Histórico: Em "Casa Grande & Senzala", Gilberto Freyre analisa os hábitos de higiene dos índios versus os do colonizador português. Depois das Cruzadas, como corolário dos contatos comerciais, o europeu se contagiou de sífilis e de outras doenças transmissíveis e desenvolveu medo ao banho e horror à nudez, o que muito agradou à Igreja. Ora, o índio não conhecia a sífilis e se lavava da cabeça aos pés nos banhos de rio, além de usar folhas de árvore para limpar os bebês e lavar no rio as redes nas quais dormiam. Ora, o cheiro exalado pelo corpo dos portugueses, abafado em roupas que não eram trocadas com freqüência e raramente lavadas, aliado à falta de banho, causava repugnância aos índios. Então os índios, quando estavam fartos de receber ordens dos portugueses, mandavam que fossem "tomar banho". 


"Eles que são brancos, que se entendam" 


Significado: Alguém não quer tomar partido em determinada questão. 
Histórico: Esta foi das primeiras punições impostas aos racistas, ainda no século XVIII. Um mulato, capitão de regimento, teve uma discussão com um de seus comandados e queixou-se a seu superior, um oficial português. O capitão reivindicava a punição do soldado que o desrespeitara. Como resposta, ouviu do português a seguinte frase: "Vocês que são pardos, que se entendam". O oficial ficou indignado e recorreu à instância superior, na pessoa de dom Luís de Vasconcelos (1742-1807), 12º vice-rei do Brasil. Ao tomar conhecimento dos fatos, dom Luís mandou prender o oficial português que estranhou a atitude do vice-rei. Mas, dom Luís se explicou: Nós somos brancos, cá nos entendemos. 


"A dar com o pau"


Significado: Com abundância, em quantidade. 
Histórico: O substantivo "pau" figura em várias expressões brasileiras. Esta expressão teve origem nos navios negreiros. Os negros capturados preferiam morrer durante a travessia e, para isso, deixavam de comer. Então, criou-se o "pau de comer" que era atravessado na boca dos escravos e os marinheiros jogavam sapa e angu para o estômago dos infelizes, a dar com o pau. 


"SANTINHA DO PAU OCO"


Significado: Expressão que se refere à pessoa que se faz de boazinha, mas não é. 
Histórico: Nos século XVIII e XIX os contrabandistas de ouro em pó, moedas e pedras preciosas utilizavam estátuas de santos ocas por dentro. O santo era "recheado" com preciosidades roubadas e enviado para Portugal. 


"CALCANHAR DE AQUILES"


Significado: O ponto fraco de uma pessoa. 
Histórico: De acordo com a mitologia grega, Tétis, mãe de Aquiles, a fim de tornar seu filho indestrutível, mergulhou-o num lago mágico, segurando-o pelo calcanhar. Na Guerra de Tróia, Aquiles foi atingido na única parte de seu corpo que não tinha proteção: o calcanhar. 


"VOTO DE MINERVA"


Significado: O voto decisivo. 
Histórico: Orestes, filho de Clitemnestra, foi acusado pelo assassinato da mãe. No julgamento, houve empate entre os acusados. Coube à deusa Minerva o voto decisivo, que foi em favor do réu. 


"CASA DA MÃE JOANA"


Significado: Onde vale tudo, todo mundo pode entrar, mandar, prostíbulo e de lugares em que a bagunça, a farra e a promiscuidade predominavam. 
Histórico: Essa frase teve origem no século 14, quando uma mulher abriu uma casa na qual se podia fazer de tudo. Essa mulher, obviamente, chamava-se Joana e era a condessa de Provença e rainha de Nápoles. Em 1347, aos 21 anos, Joana regulamentou os bordéis da cidade de Avignon, onde vivia refugiada. A jovem sempre teve uma vida cheia de confusões. Outra versão, esta brasileira, diz que na época do Brasil Império, mais especificamente durante a minoridade do Dom Pedro II, os homens que realmente mandavam no país costumavam se encontrar num prostíbulo do Rio de Janeiro, cuja proprietária se chamava Joana. Como esses homens mandavam e desmandavam no país. 


"CONTO DO VIGÁRIO" 


Significado: Sinônimo de falcatrua e malandragem. 
Histórico: Duas igrejas de Ouro Preto receberam uma imagem de santa como presente. Para decidir qual das duas ficaria com a escultura, os vigários contariam com a ajuda de Deus, ou melhor, de um burro. O negócio era o seguinte: colocaram o burro entre as duas paróquias e o animalzinho teria que caminhar até uma delas. A escolhida pelo quadrúpede ficaria com a santa. E foi isso que aconteceu, só que, mais tarde, descobriram que um dos vigários havia treinado o burro. 


"DOURAR A PÍLULA" 


Significado: Melhorar a aparência de algo. 
Histórico: Antigamente as farmácias embrulhavam as pílulas em papel dourado, para melhorar os aspecto do remedinho amargo. 


"ABRAÇO DE TAMANDUÁ" 


Significado: Deslealdade, traição 
Histórico: Para capturar sua presa, o tamanduá se deita de barriga para cima e abraça seu inimigo. O desafeto é então esmagado pela força. 


"O CANTO DO CISNE" 


Significado:Significado: Representa as últimas realizações de alguém. 
Histórico: Dizia-se que o cisne emitia um belíssimo canto pouco antes de morrer. 


"ESTÔMAGO DE AVESTRUZ" 


Significado: Quem come de tudo. 
Histórico: O estômago do avestruz é dotado de um suco gástrico capaz de dissolver até metais. 


"LÁGRIMAS DE CROCODILO" 


Significado: É uma expressão usada para se referir ao choro fingido. 
Histórico: O crocodilo, quando ingere um alimento, faz forte pressão contra o céu da boca, comprimindo as glândulas lacrimais. Assim, ele chora enquanto devora a vítima. 


"MEMÓRIA DE ELEFANTE" 


Significado: Diz-se que as pessoas que se recordam de tudo tem memória de elefante. 
Histórico: O elefante lembra de tudo aquilo que aprende, por isso é uma das principais atrações do circo. 


"OLHOS DE LINCE" 


Significado: Enxergar longe. 
Histórico: Esses bichos têm a visão apuradíssima. Os antigos acreditavam que o lince podia ver através das parede. 


"CUSTAR OS OLHOS DA CARA" 


Significado: Serve para designar preços exagerados em qualquer relação comercial. 
Histórico: Um costume bárbaro de tempos muito antigos deu início ao uso dessa expressão. Consistia em arrancar os olhos de governantes depostos, de prisioneiros de guerra e de pessoas que, por serem influentes, ameaçavam a estabilidade dos novos ocupantes do poder. Pagar alguma coisa com a perda da visão tornou-se sinônimo de custo excessivo, que ninguém poderia pagar. Um dos primeiros a registrar o dito foi o escritor romano Plauto (254- 184 a .C.), numa das 130 peças de teatro que escreveu. 


"É DO TEMPO DO ONÇA" 


Significado: É utilizada para aludir a um tempo muito antigo e que mantinha certos preceitos não mais utilizados na própria época. 
Histórico: Essa frase é da época do capitão Luís Vahia Monteiro, governador do Rio de Janeiro de 1725 a 1732. Seu apelido era Onça. Numa carta que escreveu ao rei Dom João VI, Onça declarou que "Nesta terra todos roubam, só eu não roubo". Houve uma época em que o governador foi apelidado de virgem no ordel. 


"TIRAR O PAI DA FORCA" 


Significado: Ter pressa. 
Histórico: Essa frase é atribuída ao fato de Santo Antônio, estando em Pádua, ter que ir apressadamente até Lisboa para livrar seu pai da forca, lenda muito conhecida que nos legou essa frase que tem tanta atualidade neste século onde quase todo mundo corre "como quem vai tirar o pai da forca". 


"SAIR À FRANCESA" 


Significado: Sair de uma festa ou cerimônia sem se despedir. 
Histórico: Pode ter origem em costume francês ou na expressão "saída franca", indicando mercadorias sem impostos, que não precisam ser conferidas. Como os franceses primam justamente pela etiqueta, não concordaram com a frase e a mudaram para "sair à inglesa". Alguns pesquisadores situam o surgimento da expressão na época das invasões napoleônicas na Península Ibérica (1810-1812), mas o escritor português Nicolau Tolentino de Almeida (1740-1811), cuja poesia satírica visava aos usos e costumes de Lisboa, registrou-a muito antes nestes versos: "Sairemos de improviso/ despedidos à francesa". 


"FICAR A VER NAVIOS" 


Significado: Ficar sem nada. 
Histórico: Dom Sebastião, rei de Portugal, havia morrido na batalha de Alcácer-Quibir, mas seu corpo nunca foi encontrado. Por esse motivo, o povo português se recusava a acreditar na morte do monarca. Era comum as pessoas visitarem o Alto de Santa Catarina, em Lisboa, para esperar pelo rei. Como ele não voltou, o povo ficava a ver navios. 


"PÔR EM PRATOS LIMPOS" 


Significado: Metáfora na resolução de conflitos. 
Histórico: O primeiro restaurante foi aberto na França em 1765. Estabeleceu-se desde o início que a conta seria paga após a pessoa comer, ao contrario do que depois veio a acontecer com os lanches rápidos. Quando o dono ou o garçom vinha cobrar a conta e o cliente ainda não havia feito a sua refeição, os pratos limpos eram a prova que ele nada tinha terminado.


Autor desconhecido


...

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Encalhe de Baleias



O texto a seguir foi enviado a mim pelo CRBio-2. Tendo em vista a sua inegável relevância, decidi publicá-lo aqui.


Artigo de Alerta 
Encalhe de Baleias 

O que podemos e o que não devemos fazer?


Por Marcelo Szpilman*


A notícia abaixo, divulgada no Globo Online, soma-se a tantas outras que vem comovendo as pessoas e promovendo calorosos debates em torno dessa questão.


Baleia encalha na praia de Geribá, em Búzios


RIO (25/10/10) - Uma baleia jubarte, com cerca de 15 metros e 30 toneladas, estava encalhada desde o início da tarde na Praia de Geribá, em Búzios, a cerca de dez metros da areia. 


Segundo o fotógrafo Sérgio Quissak, que estava no local, a baleia estava muito agitada. Duas traineiras de grande porte estão tentando puxar a baleia para alto mar, mas ainda não tiveram sucesso. Cerca de 300 pessoas acompanham o resgate da jubarte. 


- No Brasil não temos equipamento adequado para puxar uma baleia deste porte. Além disso, ao que tudo indica, ela já chegou debilitada na praia. Fez-se o possível para salvar a baleia, mas a operação era muito difícil - disse o prefeito Mirinho Braga, que comandou a equipe da prefeitura que tentou salvar a baleia. 


A visão do triste espetáculo da baleia encalhada costuma provocar em nós a ânsia de ajudá-la e, quem sabe, até salvá-la da morte. E não é difícil explicar as correntes humanas que se formam para ajudar esses cetáceos ou as aglomerações comovidas pela impotência diante do sofrimento do animal. Mas, diferente do que gostaríamos, esse é um evento da natureza sobre o qual o homem pouco pode interceder.


Dos esporádicos casos de encalhes de grandes cetáceos vivos acontecidos nos últimos 20 anos, muito poucos resultaram em desencalhe. Ainda assim, grande parte do êxito nesses poucos casos de sucesso deve-se quase que exclusivamente às condições da maré e da praia em que o animal encalhou. Ou seja, a interferência do homem não faz parte dos fatores que ditam a sorte da baleia encalhada. 



Pode-se empurrar ou puxar uma baleia encalhada? 

Como ainda não existem equipamentos adequados, as bem intencionadas manobras para empurrar ou puxar o animal resultarão em inócuas tentativas improvisadas de resgate, estresse ou mesmo danos à sua estrutura corporal. Quem frequenta a praia sabe que um homem adulto de 80 kg sentado na areia na beira da água cria um buraco e afunda na medida em que as ondas batem. Nessas circunstâncias, empurrar ou puxar, na tentativa de "desencalhar" essa pessoa, não são as melhoras medidas, mas sim levantá-la. Com uma baleia pesando dezenas de toneladas e sem nenhuma intenção de ajudar, é impossível arrastar ou levantar. 

O que podemos fazer? 

A melhor ajuda que podemos dar a uma baleia encalhada é isolar a área para que os curiosos e bem intencionados não atrapalhem ou machuquem o animal. Com raras exceções, somente a sorte e a própria natureza podem interceder a favor da baleia nesse momento. Somente ela poderá tentar desencalhar-se sozinha. Se não conseguir desencalhar-se em até 24 horas, o enorme estresse e os danos provocados em sua estrutura física e em sua fisiologia, que não foram projetados para suportar tamanho peso e compressão fora d’água, passam a determinar seu fim. Quando o animal encalha na maré alta, seu desencalhe é praticamente impossível __ caso da baleia que encalhou em Geribá. 

Porque as baleias encalham? 

As causas naturais do encalhe de baleias podem ser as mais variadas, indo de doenças que provocam problemas no senso espacial a equívocos ou inexperiência no cerco de um cardume de sardinhas. Contudo, não podemos nos esquecer que o encalhe de baleias sempre foi e sempre será um evento incomum da natureza do qual os homens não participam. 

Porque houve aumento de encalhe de baleias? 

O aumento do número de baleias encalhadas, curiosamente, tem a ver com o aumento das populações de baleias no litoral brasileiro. Graças à proibição da pesca da baleia e ao excelente trabalho de proteção e preservação que vem sendo realizado há mais de 18 anos pelo Projeto Baleia Jubarte e pelo Projeto Baleia Franca, a quantidade de baleias que hoje nadam ao longo do nosso litoral em suas rotas migratórias aumentou bastante, o que também aumentam as chances de um encalhe. 

Instituto Ecológico Aqualung 
Rua do Russel, 300 / 401, Glória, Rio de Janeiro, RJ. 22210-010 
Tels: (21) 2558-3428 ou 2558-3429 ou 2556-5030 
Fax: (21) 2556-6006 ou 2556-6021 
E-mail: instaqua@uol.com.br 
------------------------------------------------- 
*Marcelo Szpilman, Biólogo Marinho formado pela UFRJ, com Pós-Graduação Executiva em Meio Ambiente (MBE) pela COPPE/UFRJ, é autor do livro GUIA AQUALUNG DE PEIXES, editado em 1991, de sua versão ampliada em inglês AQUALUNG GUIDE TO FISHES, editado em 1992, do livro SERES MARINHOS PERIGOSOS, editado em 1998/99, do livro PEIXES MARINHOS DO BRASIL, editado em 2000/01, do livro TUBARÕES NO BRASIL, editado em 2004, e de várias matérias e artigos sobre a natureza, ecologia, evolução e fauna marinha publicados nos últimos anos em diversas revistas e jornais e no Informativo do Instituto Aqualung. Atualmente, Marcelo Szpilman é diretor do Instituto Ecológico Aqualung, Editor e Redator do Informativo do citado Instituto, diretor do Projeto Tubarões no Brasil (PROTUBA) e membro da Comissão Científica Nacional (COCIEN) da Confederação Brasileira de Pesca e Desportos Subaquáticos (CBPDS).

domingo, 6 de fevereiro de 2011

Palíndromo e Tautologia

Palíndromo é uma palavra ou um número que se lê da mesma maneira nos dois sentidos.

Exemplos: OVO, OSSO, RADAR. O mesmo se aplica às frases, embora a coincidência seja tanto mais difícil de conseguir quanto maior a frase; é o caso do conhecido:

SOCORRAM-ME, SUBI NO ÔNIBUS EM MARROCOS.

Diante do interesse pelo assunto  tomei a liberdade de seleccionar alguns dos melhores palíndromos da língua de Camões...

ANOTARAM A DATA DA MARATONA

ASSIM A AIA IA A MISSA

A DIVA EM ARGEL ALEGRA-ME A VIDA

A DROGA DA GORDA

A MALA NADA NA LAMA

A TORRE DA DERROTA

LUZA ROCELINA, A NAMORADA DO MANUEL, LEU NA MODA DA ROMANA: ANIL É COR AZUL

O CÉU SUECO

O GALO AMA O LAGO

O LOBO AMA O BOLO

O ROMANO ACATA AMORES A DAMAS AMADAS E ROMA ATACA O NAMORO

RIR, O BREVE VERBO RIR

A CARA RAJADA DA JARARACA

SAIRAM O TIO E OITO MARIAS

ZÉ DE LIMA RUA LAURA MIL E DEZ

Já, Tautologia é um vício de linguagem. Consiste na repetição de uma ideia, de maneira viciada, com palavras diferentes, mas com o mesmo sentido.
O exemplo clássico é o famoso 'subir para cima' ou o 'descer para baixo'. Mas há outros, como se vê na lista a seguir: 


elo de ligação 
- acabamento 
final 
- certeza 
absoluta 
- quantia 
exacta
- nos dias 8, 9 e 10, inclusive 
- juntamente 
com 
expressamente 
proibido
- em duas metades 
iguais 
- sintomas 
indicativos 
- há anos atrás 
- vereador da cidade 
outra alternativa
- detalhes 
minuciosos
- a razão é porque
- anexo 
junto à carta
- de sua 
livre escolha
- superávit 
positivo 
todos
foram unânimes
- conviver 
junto 
- facto real 
- encarar 
de frente 
- multidão de pessoas 
- amanhecer 
o dia 
- criação 
nova 
- retornar 
de novo 
- empréstimo temporário 
- surpresa inesperada 
- escolha opcional
- planear antecipadamente
- abertura inaugural 
continua a permanecer
- a últimaversão definitiva
possivelmente poderá ocorrer
- comparecer em pessoa
- gritar bem alto 
- propriedade característica 
demasiadamente excessivo
- a seu critério pessoal 
- exceder em muito .